Ney Santos pede afastamento “por problemas pessoais”; STF julga liminar que mantem prefeito no cargo nesta terça (6)

Por Redação Online

 

Nesta terça-feira, 6, vai ser votado pedido de afastamento do prefeito Ney Santos que alegou “problemas pessoais” para tal. O afastamento deverá ser por tempo indeterminado. Isso porque nesta terça-feira acontece o julgamento da liminar que mantém Santos no poder.

Ney está no cargo através de uma liminar que foi concedida pelo Ministro do Superior Tribunal Federal, Marco Aurélio Cunha.

O prefeito tem um mandado de prisão decretado, em 9 de dezembro pelo juiz Dr. Rodrigo Aparecido Bueno de Godoy, por lavagem de dinheiro, associação a organização criminosa e tráfico de drogas.

Em 1 de janeiro de 2017 não pode assumir o cargo, pois estava foragido com pedido de prisão; sendo substituído pelo vereador Hugo Prado que ficou como prefeito interino durante os mais de 50 dias em que Santos ficou foragido.

O vice- prefeito Peter Calderoni é quem assumirá a prefeitura no período de afastamento do prefeito.

A votação, em sessão ordinária, acontece nesta terça, 6, as 9:30h.

Veja a nota na integra.

Deixe seu comentário - OPINE!

Seu email não será publicado.