Palestras, dança e alegria marcam o Dia Internacional do Idoso em Embu das Artes

Mais de 300 idosos compareceram as festividades do Dia Internacional do Idoso em Embu das Artes - Foto: Divulgação

Por Sandra Martins

Mais de 300 idosos compareceram as festividades do Dia Internacional do Idoso em Embu das Artes - Foto: Divulgação
Mais de 300 idosos compareceram as festividades do Dia Internacional do Idoso em Embu das Artes – Foto: Divulgação

Com inúmeras atividades e muita descontração foi comemorado o Dia Internacional do Idoso, 1/10. O encontro foi organizado pela Secretaria de Assistência Social, Trabalho e Qualificação Profissional, através do Centro de Convivência do Idoso (CCI) e Centro de Referência do Idoso (CRI) no Centro Cultural Mestre Assis.
A data, instituída em 1991 pela Organização das Nações Unidas (ONU), tem como objetivo sensibilizar a sociedade para as questões do envelhecimento e da necessidade de proteger e cuidar da população mais idosa.
Mais de 300 idosos compareceram e participaram das manifestações culturais e das atividades físicas oferecidas ao longo do dia. Teatro, aeróbica, danças coreografadas, palestras e o Batuca Lata animaram a tarde.
Durante a palestra “Vantagens e desvantagens do envelhecimento”, Vera Calduro, psicóloga do CRI,  falou sobre a importância de se entender o envelhecimento como processo natural: “Sim, estamos envelhecendo. Não adianta você achar que ainda pode fazer as mesmas coisas de que fazia aos 20. Não, não dá mais! Por isso que, por exemplo, o nosso vôlei é adaptado”.
Nadir do Prado Sakis, 62, mora em Itatuba e freqüenta o CCI desde 2002 e acha importante o dia ser lembrado. “Hoje o dia está maravilhoso, cheio de atrações. Vou participar do batuca lata, do teatro e da coreografia. Todo mundo vai envelhecer, e tem que ser bem. Freqüentar o CCI foi a porta que encontrei para ajudar meu marido com uma depressão. Tentamos de tudo e ele não melhorava. Comecei a ir e o convenci a participar também. Hoje ele está curado da doença e tem muitos amigos. É melhor ir ao CCI, faz com que não fiquemos em casa pensando bobagens”.
“Acho a comemoração válida. Venho participar porque gosto de me divertir”, falou Maria da Consolação de Jesus, 58, moradora do Pq. Pirajussara. “Estou começando a participar agora das atividades e estou adorando. Acho que a data é valida para lembrar a importância do idoso”, falou Francisca Silva, 59, moradora do Santo Eduardo.
Para Joana Paes, 72, moradora do Santa Luzia, participar do CCI é o mais importante: “Hoje vim por conta da festa, mas participo de todas as atividades. É importante não ficar parada”. Sua amiga, Ovídia da Silva, 75, moradora do Jd. Embuema, começou a participar do CCI por incentivo da amiga. “Envelhecer não é fácil. Perdi meu companheiro e fiquei muito triste. Minha amiga me chamou e agora minha vida é outra”.
“O nosso dia já está valendo, só por esta linda festa. As atividades estão ótimas”, falou o senhor Benedito Carlos da Costa, 70 anos, Jd. Arabutan.
“Não abro mão de participar de todas as atividades. A de hoje está sensacional”, disse Morenito dos Santos Machado, o “Pontalete”, 68, morador do Jd. Santa Emília.
Atendimento ao idoso na cidade
Todos os anos, mais de 2.500 idosos são assistidos no município. O CCI de Embu das Artes realiza atividades que visam a melhoria da qualidade de vida dos idosos, fortalecendo vínculos familiares e comunitários e promovendo a integração e a participação efetiva na sociedade. O CCI possui 24 núcleos de atendimento em diversos bairros da cidade, oferecendo atividades artesanais, esportivas e também culturais, além de ser responsável pela realização dos Jogos Cooperativos da Melhor Idade. Durante os dias dos jogos, os idosos têm várias atividades de valorização pessoal e de convivência, sendo estimulada a participação de forma cooperativa, ação onde todos ganham em bem-estar e autoestima.
O CRI contribui na elaboração de Políticas Públicas para o segmento idoso, além de informar e promover conscientização quanto aos direitos e deveres da pessoa idosa. Tem como principais ações promover o fortalecimento de vínculos familiares e comunitários através de orientação, acompanhamento e encaminhamentos nas áreas psicológica, social e jurídica, detectar necessidades do idoso e fazer os devidos encaminhamentos na rede de assistência social, prestar atendimento a denúncias de violências e situações de risco, dentre outras.
CRI Rua Dona Bernadina, 37, Jd. Arabutã Telefone: (11) 4704-4568 E-mail: criembu@ig.com.br
CCI Alameda Fernando Batista Medina, 120, Jd Arabutã Telefone: (11) 4778-0286 E-mail: criembu@ig.com.br

Deixe seu comentário - OPINE!

Seu email não será publicado.