Sessão da Câmara aborda questões da Segurança Pública e Pancadões na cidade

Por Wilson Barbosa / Tribuna 116

 

Devido a assaltos que vem ocorrendo no comércio da região central da cidade, o vereador Gerson Lazarin pediu providências ao prefeito para que se reforçasse a segurança na região central, incluindo o funcionamento correto das câmeras de vigilância. “São alguns indivíduos que estão abusando da velha arquitetura dos prédios mais velhos da cidade e que podem ser detidos se houver maior patrulhamento”, citou Gerson.

O mesmo tema também foi lembrado pelos vereadores Prof. Jonas Feijó e Hércules da farmácia. “Na região do Jacira e Santa Júlia, a população está com medo de sair ou chegar do trabalho… até marmita os meliantes estão levando das pessoas que ficam nos pontos de ônibus!”, indagou indignado o vereador Jonas.

O vereador Cícero Costa, que há algumas sessões vinha se mantendo no silêncio, ocupou a Tribuna da casa e questionou sobre a Lei do Pancadão, aprovada em dezembro de 2013, que não está sendo cumprida pelo poder executivo e órgãos competentes. O fato tomou proporções maiores no último fim de semana, onde foram registrados vários eventos com som alto incomodando os munícipes. “Acho que seria melhor revogar essa lei aprovada pelos vereadores, uma vez que não se cumpre. Nem GCM nem a PM dá uma solução”, desabafou o vereador.

Cícero também mostrou-se indignado a respeito de um certo funcionário, cujo nome não citou, mas pretende fazê-lo em breve; sobre este estar usando a máquina pública para fazer campanha a uma pré-candidatura às próximas eleições. “Todos tem o direito de ser pré-candidatos, mas que o façam fora do cargo público”, exclamou Cícero.

Sangue Bom, como de costume, teceu críticas ao governo Chuvisco, desta vez, falando sobre a precariedade do asfalto da Avenida Argentina e das proximidades do cemitério central, onde alega que os próprios munícipes (Taxistas) estão fazendo uma “vaquinha” e tapando os buracos por conta própria. Disse ainda que todos os vereadores estão de acordo com sua cobrança, fato este contestado pelo vereador Gerson Lazarin que afirmou que ele não fala por todos os pares. Sangue também levou a tona um problema denominado de “Bota-Fora”, que estaria ocorrendo em terrenos do Pq. Paraíso, onde caminhões da prefeitura jogam entulho no bairro. Outro fato que também deixou questionamento no ar foi a de se haver favorecimento na contratação de pessoal da frente de trabalho pela prefeitura.

Os vereadores Ramon Corsini, Alex Pires e Hércules da Farmácia também mostraram-se solidários à questão do pancadão que está aterrorizando a noite de sono dos itapecericanos. Para Hércules, a lei não tem que ser revogada mas sim cumprida. Ramon também agradeceu ao executivo a implantação da nova iluminação na região do Crispim, que já começou a inibir os assaltantes.

Alex Pires, presidente da casa, pede urgentemente um semáforo na Rodovia Salvador de Leone, em frente ao Viva Vida, pois muitos têm que atravessar a rodovia e nem sempre voltam para suas casas, vítimas de atropelamento. “Faça o seu papel, prefeito Chuvisco, pois a população não aguenta mais.”

Assuntos como a instalação do Cadeião na cidade também foram questionados pelos vereadores Prof. Pr. Ernandes e Alex Pires.

Deixe seu comentário - OPINE!

Seu email não será publicado.