Projeto de Lei do vereador Carlinhos do Leme cria “Programa Vacina em Casa”


Taboão da Serra passa a contar com o “Programa Vacina em Casa” direcionado para a Terceira Idade, recém-nascidos em casa e pacientes com enfermidades.

O Projeto de Lei 46/2021, de autoria do presidente da Câmara Municipal, vereador Carlinhos do Leme, foi aprovado por unanimidade pelos parlamentares da Casa de Leis, e institui a “Carteira de Vacinação” para o público alvo da PL. “O objetivo do projeto é incorporar atividades que visem a conscientização dos grupos etários que abrange a Lei sobre a necessidade de atender o calendário vacinal e as campanhas instituídas pelo Poder Executivo”, explicou o presidente, vereador Carlinhos do Leme.

De acordo com o vereador a pandemia do Covid-19 fez com que pudéssemos criar ferramentas para evitar o contato e aglomeração desses grupos de risco. “O perigo de contaminação com o crescente aumento dos casos de Covid-19 nos leva a pensar em ações voltadas para um atendimento diferenciado. Ou seja, a imunização em casa para este público é mais segura”, enfatizou o vereador Carlinhos do Leme.

Segundo o vereador, “o programa de imunização abrange toda população, porém, precisamos ter a consciência de que alguns grupos são prioritários dentro do calendário de vacinação”. 

De acordo com o Projeto de Lei a Secretaria de Saúde de Taboão da Serra integrara, entre suas ações voltadas para o idoso, o Programa de Vacinação para a melhor idade em casa, priorizando as vacinas antitetânicas, antipneumocócica e antigripal, atendendo a orientação dos Governos Federal, Estadual e Municipal, seguindo as determinações da OMS (Organização Mundial de Saúde).

“A pasta da saúde é o eixo central do programa. Esses profissionais estão na linha de frente do combate ao Covid-19. Fica mais acessível e seguro criar mecanismos onde eles possam atender esses idosos sem que aconteça sua presença na UBS”, explicou Carlinhos do Leme.

O Projeto de Lei passa pela sanção do Poder Executivo de Taboão da Serra para que possa ser aplicado em caráter permanente através de campanhas desenvolvidas pelo executivo de acordo com as previsões epidemiológicas ou enquanto durar a pandemia do Covid-19.  

Por Assessoria da CMTS

Deixe seu comentário - OPINE!

Seu email não será publicado.