CEI define relator, define cronograma de trabalho e irá ouvir ex-secretário


A CEI (Comissão Especial de Inquérito) da Câmara Municipal de Taboão da Serra, formada para investigar possíveis fraudes e irregularidades na utilização das verbas direcionadas ao combate à Covid-19 realizou nesta quarta-feira, dia 5, sua primeira reunião pública no plenário da Casa de Leis.

Os vereadores presentes definiram o nome do parlamentar Anderson Nóbrega como relator da CEI que tem 120 dias para apresentar uma conclusão da investigação. “Será um trabalho técnico e de responsabilidade, queremos saber como foi aplicada a verba dos gastos no combate a pandemia”, disse.

A comissão definiu, nesse primeiro momento, duas frentes de investigação. A primeira será a solicitação de diversos documentos relacionados ao combate da pandemia em Taboão da Serra. A segunda será o depoimento de autoridades para contribuir com as investigações.

O ex-secretário de finanças, Adelço Bührer Júnior, foi convidado para depor na próxima semana. A oitiva foi marcada para quarta-feira, dia 12, às 15h. “Queremos escutar secretários, ex-secretários e representantes da SPDM, que administrou o Hospital de Campanha. Queremos ter acesso a prestação de contas, aí vamos iniciar as investigações”, disse o vereador André Egydio, presidente da CEI.

Participaram da primeira reunião pública os vereadores André Egydio, Celso Gallo, Enfermeiro Rodney e Anderson Nóbrega. A vereadora Érica Franquini não pode comparecer por motivos de saúde.

Por Assessoria da CMTS

Deixe seu comentário - OPINE!

Seu email não será publicado.