COVID- 19: Em coletiva, online, Prefeito e Secretaria respondem sobre coronavírus

Nesta quarta- feira, 25, o prefeito, Fernando Fernandes, e a secretaria municipal de saúde, Drª Raquel Zaicaner, responderam questionamentos da imprensa através de uma coletiva que foi feita através de um live na página do chefe do executivo através das redes sociais O isolamento social também coube a imprensa que enviou perguntas via what’s up para serem respondidas através da live. Tanto Raquel quanto Fernando são médicos.

Fernando falou sobre a importância do isolamento social, afirmando não ser um exagero e que é preciso para evitar a proliferação do vírus. De certa forma foi uma resposta ao presidente Jair Bolsonaro que fez um discurso na noite de terça- feira, 24, em rede nacional pedindo para a população voltar a vida normal, sem pensar nas consequências que isso pode causar.

“Temos que promover sim o distanciamento social. O que pode nos afastar de uma crise mais grave é justamente o distanciamento social. Somos totalmente contra aqueles que ultimamente tem defendido, nestes últimos dias, dizendo que não é necessário, que é um exagero. Não é um exagero. Com certeza essas pessoas não diriam que é um exagero se as mortes que vem acontecendo  acontecesse em suas famílias”, disse Fernando Fernandes.

As UBS’s já voltaram a vacinação contra a gripe H1N1. As UBS’s vão entrar em contato com as pessoas que foram até a unidade de saúde e não conseguiram se vacinar, com os acamados e os idosos que possuem dificuldade de locomoção, já os que podem se locomover devem ir até as unidades básicas, mas será tomado o cuidado de manter o distanciamento entre as pessoas

“As unidades básicas de saúde vão estar entrando em contato com as pessoas que foram na segunda- feira [, 23,] e já tinham acabado as doses de vacina, quanto com a população da sua área que é acamado e os mais idosos que têm mais dificuldades de locomoção para que evitem sair, já para os outros que conseguem sair vamos manter os mesmo serviços”, declarou Raquel.

O prefeito declarou que os “Idosos devem ficar em casa. Só sair de sua casa para o estritamente necessário.Teve uma pausa [na vacinação] por ter esgotado as vacinas que foram enviadas para nós. Já recebemos um novo lote e já retomamos a vacinação”.

Nesta quarta-feira, 25, os dados do CLOVID- 19 eram de 80 casos suspeitos, 1 óbito, 2 casos confirmados e 2 casos descartados.

O atendimento para o coronavírus será feito através dos UBS’s, em local reservado e o restante do encaminhamento do tratamento será definido a partir deste primeiro atendimento.

O SER, Serviço Especializado de Reabilitação, é o espaço que irá abrir os 40 leitos que foram criados para atendimento complementar caso o município tenha muitos casos de coronavirus. O município dispõe de 32 respiradores.

Segundo Raquel, “é importante a população saber que 80% dos casos são leves e que podem ser acompanhadas em casa. Os serviços devem ser ocupados pelso casos graves”.

O coronavírus é um vírus conhecido, porém essa mutação é que está sendo o diferencial dele, pois o poder de transmissão é de longo alcance. Começou na China e se espalhou pelo mundo em pouco tempo. Não há um tratamento específico, mas pode ser evitado e tratado em pacientes sem comorbidades. Não há como diferenciar rinite, sinusite, resfriado, gripe do coronavírus, mas ele vem acompanhado de tosse, coriza, febre e falta de ar.

 “É um vírus já conhecido. A mutação é a novidade do COVID- 19, pois ele tem uma maior capacidade de se proliferar. As pessoas não tem imunidade em relação a essa mutação do coronavírus. Todos os dias estão saindo no mundo todo estudos a respeito da clorarquina. Estamos acompanhando o desenvolvimento cientifico. Para o coronavírus é uma droga experimental. Se a família consentir pode ser usada. Daqui a pouco tempo teremos algo conclusivo”, disse o prefeito Fernando .

Sobre os casos que as pessoas vão tomando conhecimento ao longo do dia, Fernandes declarou que podem sim ser verdade e que os números podem ser maior do que o informado, mas que a prefeitura divulga apenas dados oficiais da Secretaria Estadual de Saúde. Afirmou ainda que o coronavírus agrava a saúde de quem já tem uma doença, como, por exemplo, a hipertensão e a diabetes, por isso da importância do isolamento social, pois os mais acometidos pelo vírus são os idosos.

“Estamos repassando apenas informações oficiais que repassando da secretaria estadual de saúde. […] Temos que passar informações oficiais, aquelas que são repassadas pela Secretaria Estadual de Saúde. Até concordo que estes dados não devem ser os números oficiais, mas as informações tem um tempo para serem repassados. As pessoas que têm falecido são idosos que já possuem alguma comorbidade [ou seja] possuem hipertensão, diabetes ou outra doença. Daí nossa preocupação com os idosos que são os mais acometidos em casos graves. Por isso da nossa preocupação”, afirmou Fernando Fernandes.

O prefeito declarou que a maior dificuldade de toda essa pandemia é o fato de ter que tomar decisões importantes de forma rápida e sem casos similares para poder se basear, tornando assim mais difíceis e pesadas as decisões que devem ser bem pensadas.

“Temos que tomar decisões de coisas que desconhecemos, o que torna as decisões mais difíceis e que precisam ser mais pensadas”, disse Fernandes.

Sobre a politização da crise mundial Fernandes afirmou que “outro ponto, é não politizar a situação. Essa epidemia. Essa crise grave que o mundo está atravessando não pode ser politizada. No momento temos que unir forças para enfrentarmos uma situação grave que está acontecendo no mundo”. 

Por Williana Lascaleia, ao vivo da Redação Online / Foto: Defesa Civil MS

Deixe seu comentário - OPINE!

Seu email não será publicado.