Na Globo, Secretario esclarece problemas com material escolar e uniforme em Embu

O secretário de educação, Pedro Ângelo, conversou com a reportagem, ao vivo, e negou que tenha tido falta de material escolar, pois no inicio do ano teve uma distribuição de kits para os alunos começarem o ano letivo e que
inclusive foi auditada pelo tribunal de contas, mas esplicou que teve problemas com os uniformes.

Na manhã desta sexta- feira, 29, a cidade de Embu das Artes foi alvo de mais uma matéria na Rede Globo de Televisão, no Jornal Bom Dia SP devido a reclamação de pais que afirmam que alunos da rede municipal
de ensino não receberam uniforme e nem material escolar, chegando até ter que comprar material para os filhos iniciarem o ano escolar.

“Já estamos finalizando, praticamente, o mê de março e não recebemos nada”, disse um dos pais entrevistados. Uma outra mãe disse que “prejudica [ não ter o uniforme]. Eles vão crescendo e não tem roupa para utilizar”, declarou uma mãe em entrevista.

O secretário de educação, Pedro Ângelo, conversou com a reportagem, ao vivo, e negou que tenha tido falta de material escolar, pois no inicio do ano teve uma distribuição de kits para os alunos começarem o ano letivo e que
inclusive foi auditada pelo tribunal de contas, mas esplicou que teve problemas com os uniformes.

“Não houve atraso. Nós fizemos, em 9 de fevereiro, uma distribuição de itens para todos os nossos estudantes. Um conjunto de materiais básicos ( cadernos, lápis, borrachas) para eles iniciarem o ano letivo e 1600 kits para
os professores trabalharem coletivamente. Como a quantidade de 500 mil itens foram solicitados em 8 lotes e demanda tempo de produção e entrega, fizemos essa entrega, de kits”, declarou o secretario de educação, Pedro
Ângelo na tentativa de explicar o porque da falta de materiais.

Quando questionado pela reportagem o porque da então insatisfação dos pais, Ângelo declarou que “nos causou estranheza. 28 mil estudantes receberam este material para iniciar o ano letivo. Como não foi um kit para o ano inteiro, pensando nesta condição dos pais comprarem, pode- se ser que haja essa confusão”.

O programa se comprometeu a continuar acompanhando a entrega dos materiais.

Por Redação

1 Comentário
  1. Essas mães e pais que ficam o dia inteiro no celular nem sabe quando que o filho come toma banho, vai na escola e nem presta atenção se o filho ganha ou não ganha material escolar.
    Essa é a minha opinião.

Deixe seu comentário - OPINE!

Seu email não será publicado.