Presidente Joice suspende sessão; BIH continua a sessão e aprova orçamento

Nesta quarta- feira, 9,  a presidente em exercício Joice Silva suspendeu a sessão de votação do orçamento até sexta-feira para analisar a nova decisão que foi entregue em plenário por um oficial de justiça que dizia que os vereadores do BIH e BO podem usar os “destaques”. Os vereadores membros do BIH e do BO não aceitaram a suspensão da sessão e continuaram com a mesma até a votação do orçamento.

 

Os vereadores que compõem o BIH entraram com mandado de segurança solicitando os “destaques”, o que foi deferido pelo juiz da 1ª Vara Cível, Dr. Rafael Rauch. Logo no início da sessão um oficial de justiça foi até o plenário para entregar o madado à presidente em exercício Joice Silva.

 

“Defiro a tutela provisória de urgência para o fim de determinar que a autoridade coautora permita a utilização de “DESTAQUES” pelos parlamentares na votação do projeto de lei orçamentária anual, na forma prevista no RICMTS”, disse Dr. Rauch em sua decisão.

 

O BIH e o BO pediram parecer da procuradoria da Casa, que foi favorável à votação, sendo assim o vice- presidente, André Egydio conduziu a sessão até o final e votou o orçamento de 2019, que conta com as emendas de aumento salarial e vale- refeição para funcionários públicos, reprovaram o remanejamento de 30%.

 

A sessão foi marcada por brigas e discussões no plenário e fora dele. O presidente eleito Marcos Paulo disse em tribuna que a vereadora e presidente em exercício deveria desapegar da cadeira de presidente dizendo “desapega presidente. a Sr. Está causando prejuízo. Desapega. Hastag vota presidente”, fazendo alusão a propaganda da OLX. A vereadora Joice respondeu afirmando que seu trabalho como presidente da Casa encerrou- se em 31 de dezembro com um discurso.

 

“Vou cumprir tds medidas judiciais de forma clara e correta. Eu encerrei com um discurso o meu mandado no dia 31 de dezembro. Se eu voltei a presidência não foi por querer não desapegar foi porque vossas Excelências não votaram o orçamento. eu nao faço a menor questão de estar nesta cadeira, mas vou cumpri até o final minha obrigação”, disse a presidente da mesa, a vereadora Joice Silva.

 

Provavelmente o caso irá a justiça, pois a presidente em exercício já tinha dado como suspensa a sessão.

Por Redação Online

Deixe seu comentário - OPINE!

Seu email não será publicado.