Onishi chama atenção do vereador Nóbrega; Joice reclama de FakeNews

 

Por Williana Lascaleia, da Câmara Municipal

Nesta terça-feira, 16, a sessão da Câmara foi atípica. A família Nóbrega fora chamada atenção de tribuna. Um marco na história da Câmara, pois os Nobrega sempre foram lideres. Vereadores mostraram descontentamento com a família Nóbrega e reclamaram de agressões as famílias.

O vereador Ronaldo Onishi, que já tinha conversado com o ex- líder do governo Eduardo Nóbrega em conversa particular durante o feriado, e não a tornou pública, mas foi em tribuna dizer que Nóbrega é responsável pelos que lidera, que erra em seus posicionamentos políticos, chamou de desagregador e desleal.

“Quero por um basta nesta situação. Ser conciliador, prudente não é sinal de covardia. Quero me direcionar exclusivamente ao vereador Eduardo Nóbrega. Vereador, vossa excelência é responsável por aqueles que lidera. O senhor errou, erra e continua errando nos seus posicionamentos, quando extrapola todos os limites da democracia. Quando com frequência faz uso desses expedientes. Isso precisa acabar. Para mim acaba hoje. Infelizmente, vossa excelência é um desagregador, a sua conduta política de forma até desleal vem levando seus colegas de parlamento num projeto suicida. Vossa Excelência, não respeita a família de ninguém. Não é lícito sair atacando a família de terceiro.”, afirma Onishi e se dirige a imprensa apoiando a jornalista Sandra Pereira “ não poderia deixar de externar minha tristeza nesta manhã da qual reputo como uma das mais tristes”.

O vereador Marcos Paulo afirmou que “o teu sentimento vereador Ronaldo Onishi expressado em tribuna é o meu. Esperamos que hoje seja o fim da lavagem de roupa suja. Tenho consciência do que foi postado pela família do Eduardo Nóbrega e concordo que ele não tem controle de tudo, mas quando chegar em casa vale uma reflexão com a família. Semana passada, mulheres em apoio a Eduardo Nóbrega desrespeitando a mim e a minha família”, disse o vereador Paulinho.

Joice Silva reclamou em tribuna da algazarra que vem sendo feita na Câmara durante as sessões, que ninguém foi retirado a força do plenário na semana passada, foi uma decisão conjunta de 13 vereadores, e reclamou de fakenews feita pelo ex-vereador Olívio Nóbrega que deu a entender que o movimento de moradia não fora recebido pela Casa. Na verdade o movimento chegou quando a sessão já tinha acabado e fora recebido pelo diretor da Casa.

“O que vem acontecendo nessa Casa de Leis é lamentável. Usando de acontecimentos que foi decididos por todos os senhores vereadores e imputar a um único vereador. Recebemos

pós sessão, o movimento na Casa. O diretor da Casa conversou com os líderes.E aí quero citar um nome. O seu pai, Eduardo Nóbrega,  sempre vereador Olívio Nóbrega a qual sempre respeitei, postou no facebook que eu tinha botado a população para fora da casa. Pode-se dizer, uma fakenews. Toda a muvuca que teve aqui na semana passada foi com pessoas com camiseta em apoio a Vossa Excelência e isso não pode acontecer mais. Nós precisamos ser respeitados como vereadores. A vereadora Rita, Priscila e diversos outros vereadores. Quero dizer que estamos sim sofrendo por movimento machistas. E o irmão de vossa excelência, enquanto acontece à sessão, ataca todo mundo no Youtube da Câmara Municipal.Fomos desrespeitados e hoje minha solidariedade vai para a Jornalista Sandra pereira. Hoje por uma decisão sua você sai desta casa que perde uma grande profissional”, disse a presidente Joice Silva.

Houve uma discussão entre um assessor do vereador Ronaldo Onishi e Eduardo Nóbrega. Em seguida, o assessor do vereador e o secretário de esportes de Embu das Artes, Anderson Nóbrega, começaram uma briga no saguão de entrada da Câmara Municipal. A discussão foi separada por assessores. O ex- vereador Olívio Nóbrega estava presente.

A Presidente Joice Silva advertiu o funcionário Renato “pelas palavras dirigidas ao vereador eduardo Nóbrega durante a sessão” e disse ainda que todos os funcionários devem  respeitar os vereadores, em especial durante a sessão. Nóbrega questionou a presidente sobre o ocorrido e a mesma informou que o assessor foi advertido e que se ele quiser algo a mais tem que fazer um requerimento

O vereador Eduardo Nóbrega se defendeu dizendo que no que toca às ações de seu pai e irmão se exageram serão cobrados dentro do ordenamento jurídico. Que havia, em plenário, pessoas da deputada Analice Fernandes.

“No que toca ao que foi citado de manifestações do meu pai e do meu irmão, na internet, são cidadãos. A constituição garante a liberdade de expressão, aliás ela incentiva o liberalismo político, que é incentivar o contraditório. As ideias devem ser colocadas. São eleitores da cidade, são moradores da cidade, tem história e se fizeram manifestações que exacerbam serão cobrados dentro do ordenamento jurídico” disse Nóbrega.

Sobre a fala do vereador Ronaldo Onishi, Nóbrega disse que “sou responsável pelos liderados. até certa medida é verdade, mas até que limite? Até que ponto somos responsáveis? […] Eu nunca, nem no meu facebook e nem na tribuna nunca desrespeitei família de ninguém. Em 6 anos de mandato não o fiz. Quando vossa excelência diz que eu levo os meus colegas para um projeto suicida. Vossa excelência desrespeita a capacidade e a inteligência deste colegas, Será que Érica, André, Bodinho e Carlinhos são alienados? São burros? São desprovidos de inteligência que seguem Eduardo Nóbrega em um caminho suicida? e quem disse que este caminho é suicida? Este é o seu entendimento sobre nossa posição política. Não não entendemos nossa posição política como suicida. entendemos como uma decisão séria que vai salvar Taboão da Serra de uma crise que se avizinha. Vossa excelência é ofensiva e erra de chamar os colegas de burro, diz Nóbrega.

O pedido de sessão secreta para terminar de lavar a roupa suja, pedido pela presidente Joice Silva, não teve tempo de ser votado.

Deixe seu comentário - OPINE!

Seu email não será publicado.