Prefeitura de Taboão da Serra realiza fiscalização em estabelecimentos em combate ao coronavírus

A Prefeitura de Taboão da Serra iniciou no sábado, 21 de março, a fiscalização para fechar estabelecimentos comerciais, conforme determinação do decreto de Estado de Calamidade Pública devido a pandemia do coronavírus (Covid-19) assinado pelo prefeito Fernando Fernandes. A ação foi realizada por fiscais da Secretaria de Fazenda, Guarda Civil Municipal (GCM) e Polícia Militar.

Segundo o prefeito Fernando Fernandes, foi pedido aos estabelecimentos que poderão permanecer abertos durante a quarentena que não permitam aglomeração nos locais e que disponibilizem proteção aos seus funcionários e clientes. “Todos usando álcool em gel e fazendo uma limpeza apurada previne a contaminação. Estamos atentos e acompanhando minuto a minuto a evolução da pandemia”, falou. 

Na primeira noite foram fiscalizados e visitados 116 estabelecimentos, sendo que 45 já estavam fechados e 68 que estavam abertos tiveram que baixar as portas. Duas igrejas que permaneciam abertas támbém tiveram que suspender as atividades. 

Ao longo da semana ocorreram mais ficalizações e foram aplicadas quatro multas no valor de 14 Unidade Fiscal Municipal (UFM). Cada UFM custa 84,75. Ao todo, os quatro comércios terão que pagar uma multa no valor de R$ 1.186,15, cada.

Com a decretação da calamidade pública devido à pandemia de coronavírus poderão funcionar apenas serviços essenciais como supermercados, farmácias, restaurantes, feiras livres, padarias, lanchonetes, lojas que vendem produtos para animais, açougues, postos de combustíveis, lojas de conveniência e serviços de entrega. 

Durante a fiscalização, três restaurantes foram visitados e como todos atendiam as recomendações, permaneceram abertos atendendo seus clientes. Vale ressaltar que alguns estabelecimentos, como lanchonetes e restaurantes só poderão funcionar por entrega (delivery).

Os estabelecimentos que estão impedidos de funcionar devido à pandemia de coronavírus são: casas noturnas, bares noturnos, pubs, boates, motéis, academias de ginástica, centro de treinamentos, cinemas, clubes sociais, museus, teatros, bibliotecas, salões de beleza, e qualquer assemelhado, independente da aglomeração de pessoas, por tempo indeterminado.

A prefeitura mantém canais de denúncia para a população avisar e estabelecimentos que não estão cumprindo a determinações. A Fiscalização atende pelos telefones 4788-5355 e 4788-5418. Já a GCM atende pelo telefone 153 e a PM pelo telefone 190.


Por Ricardo Lima

Deixe seu comentário - OPINE!

Seu email não será publicado.