Ney Santos, em coletiva, esclarece que não é alvo de investigação da Policia Federal por merenda escolar

Por Williana Lascaleia, da Prefeitura de Embu

 

Na manhã desta sexta-feira, 11, o prefeito de Embu das Artes, Ney Santos concedeu coletiva à imprensa, veja vídeo aqui, e esclareceu que nem ele e nem a prefeitura está sob investigação da Policia Federal por desvio de merenda e que empresa que venceu a licitação, em dezembro de 2016, gestão do prefeito Chico Brito, e que oferece diversos serviços para diversas prefeituras, para fornecer os uniformes nos anos de 2017/ 2018 está sob investigação em diversos municípios..

“A prefeitura não está sendo investigada. quem está sendo investigada é uma empresa que fornece para diversas prefeituras e para outros estados e essa empresa sendo investigada veio para [Embu]. Que fique claro, a prefeitura não está sendo investigada por merenda. O contrato de uniforme escolar é que está sendo investigado”, disse o prefeito Ney Santos.

Muito emocionado, Santos chora no início da entrevista, afirma ter tido vergonha de entrar em casa e olhar para sua família. O prefeito se diz injustiçado, pois de todos as prefeituras investigadas apenas ele teve o rosto estampado na imprensa como “garoto propaganda”.

“A pressão tem sido muito grande e as vezes a gente não consegue segurar. É um momento muito difícil aqui para nós da gestão até porque todos vem trabalhando para ser uma cidade muito melhor. São mais de 150 cidades investigadas; cidades bem maiores que a nossa e que não deram mídia. Sempre que sai alguma matéria o garoto propaganda sou eu. É por essas coisas que a gente fica chateado”, diz Santos.

Segundo o advogado Dr. Joel Santos, a prefeitura de Embu das Artes não responde nem pelo kit de material escolar e nem pela merenda, responde somente pela questão do uniforme escolar e que a licitação foi feita no final do ano, fim da gestão anterior, para não comprometer o ano que iria se iniciar, o que prejudicaria os estudantes, caso a gestão anterior não tivesse tido a responsabilidade de fazer a licitação.

“[Embu] não responde nem pelo kit de material e nem pela merenda, só sobra a questão do uniforme escolar. Do ponto de vista formal todo o processo licitatório foi feito corretamente. […] e o prefeito [anterior] mostrou certa responsabilidade ao estabelecer um processo licitatório no final do ano. [A licitação] foi regular. [O uniforme] foi entregue e tem laudo. […] É a tranquilidade de um processo que tirando essa exposição midiática, que recai sobre a vida do Ney devido a outros processos, que a imprensa tem uma tendência de noticiar o que dá notícia do ponto de vista jurídico, estamos tranquilos, conclui Dr. Santos.

Agora é aguardar o momento para se pronunciar dentro do processo.

A imprensa foi convidada a ir em uma escola municipal, Escola Municipal Maria das Graças de Souza Lima, para conhecer a alimentação das crianças. Chegando lá era horário de almoço e a imprensa acompanhou o almoço das crianças. Foi servido arroz branco, feijão, frango desfiado salada ralada e de sobremesa banana. Veja vídeo aqui.

Veja Nota da Prefeitura

Nota à imprensa
 
A Prefeitura de Embu das Artes informa que seus advogados tiveram acesso aos autos do processo no caso das investigações da Polícia Federal que acontecem em mais de 30 cidades de São Paulo, no Distrito Federal, e nos estados da Bahia e do Paraná.
 
A Prefeitura esclarece que:
 
1. Não há nenhuma investigação envolvendo esta municipalidade em desvio de recurso federal na merenda escolar. A merenda escolar oferecida por essa gestão em nossa rede municipal de ensino é de excelente qualidade e recebe a aprovação de 85% dos pais e também quase a totalidade do corpo docente;

2. No caso da Prefeitura de Embu das Artes, o que é alvo de investigações é a empresa fornecedora dos uniformes escolares para nossa rede de ensino, e seu contrato. Vale lembrar que essa empresa presta serviços para mais de 30 cidades em São Paulo e em mais 2 estados além do Distrito Federal. Ou seja, todas as cidades para as quais a empresa presta serviços estão sob investigação da Polícia Federal. Lembramos ainda que a investigação acontece desde 2015 e a licitação desses uniformes foi iniciada pela antiga gestão em 2016. A ata dessa ação foi assinada em 2017 (já pela atual gestão) pelo prefeito em exercício. Quanto aos uniformes entregues, a Prefeitura fez diversas notificações a empresa cobrando que o material utilizado fosse de melhor qualidade.
 
A Prefeitura de Embu das Artes continua colaborando com as investigações e reitera seu comprometimento com o trabalho e a população da cidade. 
 
Att,Prefeitura da Estância Turística de Embu das Artes

Deixe seu comentário - OPINE!

Seu email não será publicado.