Subsecretário de Ney e segurança praticaram atentado contra Binho e são indiciados

Por ADILSON OLIVEIRA
Especial para o VERBO ONLINE, no Parque Industrial, em Embu das Artes

EXCLUSIVO. O subsecretário de Comunicação do prefeito Ney Santos (PRB), Renato Oliveira, é um dos autores do atentado contra o jornalista e chargista Gabriel Binho, do VERBO, de acordo com a Polícia Civil de Embu das Artes. Ele dirigia o Hyundai i30 que jogou o profissional para fora da rodovia Régis Bittencourt, na altura do km 279, em Embu, na madrugada de 28 de dezembro, e do qual partiram três tiros contra Binho, que quebrou o tornozelo. Ele passa bem.
O outro envolvido no ataque a Binho é o agente penitenciário Lenon Roque, amigo e espécie de segurança pessoal de Renato, ainda segundo a polícia. Lenon teria atirado contra Binho. O i30 usado no crime foi apreendido pela polícia. Renato foi à Delegacia Central de Embu no fim da tarde. Prestou depoimento e deixou o local. Renato e Lenon foram indiciados por lesão corporal grave. Responderão em liberdade, mas podem ser sentenciados de 2 a 8 anos de prisão.

Renato foi flagrado pelo VERBO quando deixava a delegacia. Ele tentou a todo custo fugir da reportagem, com a ajuda do advogado, mas não conseguiu. Inicialmente, se escondeu na copa do DP Central. Um delegado chegou a perguntar o que ele fazia escondido atrás da porta. O advogado tentou impor condições para entrevista, sem acordo. Após tentar despistar o site por mais de meia hora sem sucesso, ele desistiu de se esconder e buscou deixar a delegacia às pressas.

Solicitado a falar, Renato disse que podia responder. Questionado sobre o que fazia na delegacia, ele disse: “Eu vim voluntariamente prestar esclarecimentos”. Indagado sobre que caso, falou: “Sobre vários fatos”. O VERBO perguntou se sobre o atentado contra Binho. Ele desconversou, mesmo após aceitar falar: “Não necessariamente. Pode perguntar ao dr. [delegado]”. Em seguida, entrou no carro do advogado e saiu. Ele chegou a classificar o atentado de “lamentável”.

Deixe seu comentário - OPINE!

Seu email não será publicado.