Em sessão complexa Nóbrega quer abrir CPI e Presidente exige respeito

Por Williana Lascaleia, da Câmara Municipal

Em sessão de difícil diálogo nesta terça, 25, o vereador Eduardo Nóbrega e a Presidente Joice Silva, filhos da velha guarda da vereança taboanense, que cresceram no meio político, vendo seus pais fazerem política, se estranharam e desta vez perderam o tom. Já no ínicio da sessão a GCM teve que ser acionada, pois, populares que apoiam ambos os lados, oposição e situação, se estranharam e tiveram que ser contidos, em seguida a discussão entre os vereadores, a atual presidente e o ex- presidente.

Eduardo Nóbrega, que integra o Bloco Independente e Harmônico, BIH, mas até dias atrás fazia parte do governo e defendia a saúde do município, quer abrir uma CPI para investigar a SPDM que gerencia a saúde do município, além de outras CPI’s. Nóbrega reclamou da manobra feita pela atual base do governo para evitar a leitura do pedido de abertura de CPI ao final da sessão. Nóbrega esbravejou, gritou e falou ao microfone, mesmo com a sessão já tendo sido encerrada.

” A senhora é presidente da câmara. Não é capacho do prefeito. […] Não respeitou o parlamento. Não sabe fazer conta de matemática. […] Fugiu da escola”, disse Nóbrega que já foi basedo governo.

A presidente em execicio, Joice Silva, voltou ao plenário e disse ao microfone que ela é a presidente até o final do ano e retirou- se do plenário, Nóbrega foi atrás da
mesma resmungando. ” Só dizer ao vereador que o Senhor cumpra o regimento porque a presidente até dezembro sou eu”, declarou firmemente a presidente Joice Silva.

Em rápida entrevista após a acirrada sessão, Joice disse que ja esperava uma sessão conturbada, porém foi além do esperado. Afirmou que atitudes machistas vinham ocorrendo e que desta vez não se calou. Disse ainda que o colega vereador precisa respeitar o voto que a elegeu, pois a mesma teve um grande crescimento em relação a votos na ultima eleição.

“O maior vereador conhecedor desse regimento interno descumpre [o regimento] quando a sessão é suspensa. Ele liga o microfone. Insulta a população. Desrespeita a presidência desta casa, não só de forma desrespeitosa, mas deforma machista. Isso ficou muito claro a todos. Ele não respeita a minha presidência, por eu ser mulher, e isso já foi feito várias vezes aqui e eu nunca me manifestei. E tentando trazer a história da minha mãe para minha história, que fez, e ainda faz, um grandioso trabalho nessa cidade. Ele precisa respeitar que eu tenho mandato e que fui muito bem votada. Foi um ato desrespeitoso do vereador Eduardo Nóbrega. […] Ele precisa aprender a me respeitar”, declarou a presidente Joice Silva.

Nas redes sociais o apoio a presidente Joice Silva foi marcante. A maioria deles com a hastag #machismonão.

Deixe seu comentário - OPINE!

Seu email não será publicado.