Erica, Bodinho, Carlinhos do Leme, Andre e Eduardo Nóbrega anunciam bloco independente harmonioso

Por Williana Lascaleia, do Jd. Record
Na noite desta quarta-feira, 29, no comitê politico da irmã de Ney Santos e candidata a deputada federal, Ely Santos,
os vereadores Erica Franquini, Alex Bodinho, Carlinhos do Leme, Andre Sorriso e Eduardo Nóbrega anunciaram a criação
de um “bloco independente e harmônico para o resgate do respeito parlamentar”, BIH.

Eles retiraram o apoio a deputada estadual Analice Fernandes e fecham apoio com o candidato a deputado estadual Hugo Prado e fazem dobradinha com a irmã de Ney Santos, Ely Santos.

A coletiva, marcada para as 20h,  iniciou por volta das 22:40 e foi até quase meia noite.
Segundo os vereadores o fato marcante para a tal criação do BIH foi o fato do prefeito Fernando Fernandes não permitir a
confecção de material de campanha com a foto da então candidata Ely, apoiada pelo grupo e não pelos Fernandes,  com o de
sua esposa Analice.

Érica reclamou que não tem suas solicitações atendidas, afirma ter trabalhado para a vitória do prefeito nas ultimas eleições. Ressaltou
ainda que solicitou a construção de um PS e que não fora atendida. Explicou o motivo da coletiva e disse que são um bloco independente
com mais de 20 mil votos.

“Estamos hoje aqui para dizer que somos bloco independente e que aconteceu esse ocorrido com o Bodinho e nós esperamos do
governo, e até da deputada Analice, todos sabem que eu sempre respeitei ela, procurar 5 vereadores, não houve isso.
Aqui tem mais de 20 mil votos. Nós estamos sendo desrespeitados. Nossas solicitações não estão sendo atendidas, atende quando
a gente pressiona na tribuna. Somos PSDB e não nos sentimos base. Somos independentes e se somos independentes nós podemos
escolher o candidato que vamos apoiar. […] Eu ajudei ele [prefeito Fernando Fernandes] a se sentar naquela cadeira”, declarou a vereadora
de Taboão, Erica Franquini.

Carlinhos do Leme explicou que de sua parte os problemas começaram com a eleição para presidencia da Câmara em 2016,
para o bienio 2016/2017, onde segundo ele, o prefeito tinha o como candidato do governo, mas que não fez esforço para elege- lo.
Quem acabou se elegendo foi a vereadora Joice Silva, que já está encerrando seu mandato como presidente da Câmara.

“Tudo se iniciou em 2016 quando o governo nao fez fechamento de questão e a gente disputou uma presidencia da Câmara. Eu estava
disputando essa presidencia. O governo atual não fez fechamento de questão, um membro do PSDB, Andre Edgidio, acabou votando no
PTB e de lá para cá a base – governo complicou, foi indo, foi indo. Tentamos um entendimento e por último agora aconteceu o
desentendimento muito grave; o vereador alex bodinho sofreu uma agressão, disse Carlinhos.

Aléx Bodinho afirma ter sido agredido pelo prefeito e quer um pedido de desculpas.
“Hoje faço parte do bloco independente porque na semana retrasada o prefeito tentou me agredir e mandou alguns dos
assessores dele vir me bater. To muito contente de poiar o Hugo Prado. To muito feliz e tranquilo. So acho que ele é muito
covarde de chamar pai de familia na prefeitura e colocar a faca no pescoço das pessoas”, disse Bodinho.

Já o vereador André da Sorriso afirma que “éramos da base do governo e de um tempo para cá o governo nao aceitou, apesar de ter a fala,
deixar a gente livre para escolher o deputado federal da nossa escolha. Houveram pressões. Por isso lançamos nosso bloco independente.
Houve várias farpas para nosso bloco independente. A nossa região pode eleger a deputada Analice e também pode eleger outros candidatos.
Podemos eleger o Hugo e a Analice. Aqui ninguém é ingrato. Aqui é questão de opção”, declarou.

O vereador, ex-presidente da Câmara e ex – lider da base do governo na Câmara, afirmou que ele não entende o porque de uma
forte discriminação pessoal, a defesa do PSDB e a agressão ao vereador Bodinho. Alegou que o bloco tem diversas razões para
anunciar “o que estamos fazendo hoje” e deixa claro que a eleição da presidência de 2016 foi o inicio de tudo.

“Temos diversas razões para anunciar o que estamos fazendo hoje. Temos razões de ordem geral, como a falta de defesa do
nosso partido PSDB pelo atual prefeito Fernando Fernandes. Carlinhos citou aqui a eleição da presidencia de 2016, em que o PSDB,
um partido com 5 vereadores foi para uma disputa com 1 de seus membro, Carlinhos do Leme, e não houve por parte do governo, não
houve nenhuma manifestação do PSDB para alcançarmos a vitoria do PSDB naquela presidencia, poderia ter fechado questão e se
tivesse fechamento de questão, o querido vereador Andre, teria votado com o PSDB, e teriamos eleito o presidente da Câmara. O
que houve foi um trabalho sistemático para que o PTB ganhasse a eleição”, afirmou Eduardo Nóbrega que conclui: “Não existe nenhuma
possibilidade deste grupo aqui deixar de apoiar Hugo Prado para deputado estadual”.

O vice-prefeito, Laercio Lopes, que apoia Paulo Skaf, disse que ” eu estava muito desanimado com a politica. Me desfiliei. Achei que meu projeto
político não estava sendo levado a serio. O prefeito não se importa comigo. Ele acha que eu não tenho voto”; e declarou seu apoio candidata Analice Fernandes para deputada.

Já o ex- vereador Macário disse que “a politica mudou. A politica de Taboão da Serra dá um novo tom a partir de agora”.
O candidato a deputado estadual, Hugo Prado, disse que “parabenizo, pois o ato de vocês trazem uma renovação e esperança para a região. Aos adversários já digo vamos responder as criticas com trabalho!.

Deixe seu comentário - OPINE!

Seu email não será publicado.