Vacina contra gripe falta; Taboão e Embu devem voltar a imunizar idosos nesta 4ª

Embora antecipada para março e ter tido os grupos prioritários invertidos para ajudar no combate à covid-19, a campanha nacional de vacinação contra a gripe falhou na “largada” e frustou a faixa etária convocada a se imunizar. Nesta segunda-feira (23), início da ação, as unidades básicas de saúde dos dois maiores municípios da região, Taboão da Serra e Embu das Artes, entre outros, ofertaram doses insuficientes e deixaram milhares de idosos sem a vacina.

A vacina não protege contra o coronavírus, mas a pandemia alterou o cronograma do Ministério da Saúde, que antecipou o início da vacinação de abril para março e inverteu os grupos prioritários. Até o ano passado, a campanha começava pelas crianças de 1 a 5 anos e grávidas. O principal motivo para a antecipação é que a vacina contra a gripe auxiliará os médicos no diagnóstico da covid-19 por exclusão, já que os sintomas da doença e da gripe são parecidos.

Em Taboão, muitos idosos e familiares reclamaram que nas primeiras horas da manhã as UBSs já não tinham mais a vacina contra a gripe. “No [Jardim] Salete não tem mais vacina, acabou. Se no primeiro dia está assim, imagine o restante do mês”, disse Adriana Franca. O VERBO esteve na escola Dalva Barbosa Lima Janson, onde aconteceu a vacinação no bairro. O local teve pouca fila, mas as cerca de 180 doses disponibilizadas acabaram antes do meio-dia.

Em Embu, a vacina também terminou rápido, pela hora do almoço. “Estou recebendo reclamações sobre falta de vacina já em algumas UBSs. Como foi organizado, quantidade para as unidades? Idosos estão saindo de casa e não estão achando mais a vacina em algumas unidades”, disse a munícipe Hilka Caldi, questionando a Secretaria Municipal de Saúde. Além dos idosos, a vacinação nesta primeira fase, até 15 de abril, é para profissionais da saúde.

As prefeituras de Taboão e Embu não irão vacinar nesta terça-feira, à espera de novos lotes. O VERBO perguntou à secretária de Saúde de Taboão se os idosos encontrariam a vacina hoje (24). “Não. O Estado prometeu uma grade para quarta ou quinta”, disse Raquel Zaicaner. Ela informou que Taboão recebeu apenas 9 mil doses. “Precisamos insistir muito para que [os idosos] fiquem em casa”, recomendou, contra o coronavírus, enquanto a vacina não chega.

A vacina – contra os vírus que mais circularam no hemisfério sul em 2019, influenza A (H1N1), influenza B e influenza A (H3N2) – é enviada pelo ministério e distribuída pela Secretaria Estadual de Saúde às cidades. A Secretaria de Saúde de Embu justificou que “as 7.500 doses da vacina contra a gripe repassadas para o nosso município pelo governo do Estado se esgotaram nas UBSs neste primeiro dia de campanha” e que deverá receber novas doses nesta quarta.

“Esse problema, infelizmente, ocorreu em todos os municípios. O governo do Estado informou que na quarta-feira, dia 25/3, enviará para Embu e demais cidades outra cota”, disse Raul Bueno. O Conselho de Secretários Municipais de Saúde alertou a secretaria estadual “que nas primeiras horas de hoje inúmeros gestores de diferentes municípios foram surpreendidos pelo término da vacina”. Em Itapecerica da Serra e Embu-Guaçu também faltou vacina.

Por RÔMULO FERREIRA
Reportagem do VERBO ONLINE, em Taboão da Serra e Embu das Artes

Deixe seu comentário - OPINE!

Seu email não será publicado.