Vereador Moreira critica atendimento a morador que foi agredido por segurança na UPA

É importante salientar que houve várias intimidações aos pacientes, ora o segurança intimidando e tirando, ora chamando a Guarda Municipal, ora chamando a polícia; intimidando o paciente que vai lá desprovido de meios e procura o hospital público porquê não tem plano de saúde

Na última terça-feira, 16, durante sessão da Câmara o vereador Waines Moreira falou sobre o atendimento da SPDM que administra a saúde
em Taboão e em especial sobre a agressão sofrida por um morador que acompanha sua esposa em atendimento na UPA e foi agredido por um
segurança, veja aqui a matéria do #informativotaboao.

Moreira relembrou os diversos momentos de crise da saúde do municipio, como a morte de mulheres grávidas, contratação de falso médico, reuso
de seringas e demora no atendimento.

“Nós todos temos amor, muito amor. Agora quando nós observamos os fatos desde 2013, quando a SPDM se instalou na cidade o que nós temos observado é uma serie de fatos desrespeitosos com a população de Taboão da Serra. São muitos fatos. Em 2013 a SPDM assina um contrato emergencial com a prefeitura que até hoje é questionado este contrato na justiça […] Observamos a morte de varias mulheres gravidas sem explicação que até hoje não teve solução na maternidade. Mulheres que tiveram parto normal, sem problemas e que tiveram morte no pós-parto, depois tivemos a contratação de falso medico, a Record denunciou o reuso de seringas. […] Temos relatos de 11 horas esperando atendimento. Isso é um absurdo observar”, afirmou o vereador Moreira.

Moreira ainda disse que já houve várias intimidações aos pacientes por parte de seguranças que chegam a chamar a Guarda Municipal e a Policia para intimidar o paciente, que procura o serviço público porque paga impostos. Sobre os fatos da agressão do segurança a um morador Moreira disse que o segurança foi “pilhado” por uma enfermeira – que disse que o acompanhante da paciente, que já estavam aguardando por muito tempo para ser medicada, estava causando algum desconforto no atendimento e acabou agredindo o rapaz que fez um B.O.- e que a gestão do governo municipal e da SPDM não podem ser isentados pelo atendimento prestado ao munícipe.

“É importante salientar que houve várias intimidações aos pacientes, ora o segurança intimidando e tirando, ora chamando a Guarda Municipal, ora chamando a polícia; intimidando o paciente que vai lá desprovido de meios e procura o hospital público porquê não tem plano de saúde. [O paciente] procura hospital público porque ele paga impostos e ele tem direito. […] Infelizmente o segurança deste final de semana foi as vias de fato [ com um acompanhante que ] estava com uma paciente e uma criança do lado. O cara foi pilhado por uma enfermeira que disse que ele estava causando algum desconforto e o segurança foi la e disse “vc quer procurar, irmão”, o cara falou “para de cuspir na minha cara” e afastou ele, quando afastou ele deu um soco na cara [ ..] olha o que o cara fez, no minimo devia ter sido demitido de pronto, […] agora, a gestão tem culpa, não podemos isentar nenhuma gestão nem da SPDM e nem da prefeitura”, afirmou
o vereador Moreira.

Clique aqui e veja o vereador em tribuna repudiando o atendimento ao munícipe e clique aqui para ver a reportagem do Balanço Geral

Por Williana Lascaleia, da Redação

Deixe seu comentário - OPINE!

Seu email não será publicado.